Atividades

Finalistas desfilaram, dançaram… e receberam os diplomas

Trajados a rigor, de capa e batina, foi assim que os representantes do 4º ano do equipamento do Bairro do Paraíso se apresentaram no Baile de Finalistas. Depois das crianças e familiares terem “desfilado” pela passadeira vermelha, todos participaram num jantar e festa convívio. Procedeu-se à entrega dos diplomas aos alunos do 4º ano e depois chegou a hora do baile, em que finalistas, amigos, familiares e colaboradores da ABEI não se fizeram rogados a um pezinho de dança. A noite terminou com o visionamento de um filme onde se pode apreciar a evolução dos finalistas ao longo dos últimos 4 anos. Agora que vão iniciar uma nova etapa da vida escolar, deseja-se que tenham o mesmo sucesso que marcou a sua passagem pelo Bairro do Paraíso. A todos eles votos das melhores felicidades e um apelo! Sejam FELIZES…e dizer que podem sempre, e em qualquer circunstância, contar com a ABEI.

Crianças do Bairro do paraíso foram a banhos

A última semana de junho foi passada na praia, na Colónia Aberta da Fonte da Telha. As crianças e jovens do CATL do Bairro do Paraíso passaram uns dias fantásticos, usufruindo do bom tempo que se fez sentir, da temperatura da água e do estado do mar, de onde foi difícil sair, tal estava tão bom e convidativo. As crianças do equipamento da Quinta dos Bacelos também frequentaram a praia nessa semana, pelo que houve oportunidade de um convívio salutar e divertido entre todos. como já é hábito, no último dia de praia houve “Desfile de Pijama”, uma atividade muito divertida em que os adultos também participaram, desfilando os seus pijamas pelo areal com muito boa disposição e verdadeiro espírito de praia.

Todos ao banho!

A água esteve ótima!

Ginástica na praia

Desfile de pijama

Desfile dos rapazes

A diversão da piscina

Também no último dia da colónia, as crianças tiveram uma encontro surpreendente: na praia, mesmo ao nosso lado, encontrámos a atleta Carla Sacramento. Tendo reconhecido este grande nome do atletismo nacional, as crianças e jovens puseram-se à conversa com a atleta, que não se poupou em simpatia e em respostas às questões que os mais novos foram colocando. Sem dúvida um belo incentivo para a prática do desporto, atividade que nunca foi esquecida durante a semana de praia, dado que o professor Pedro, da área da Expressão Motora, acompanhou sempre o grupo e foi orientando atividades de educação física e motora na praia e no pinhal.

O início de julho foi marcado por mais exercício físico, por atividades na piscina e pela realização da atividade “Espetadas de Fruta”, comida fresca e saudável, muito apropriada para os meses quentes do verão.

   

Dia da Criança passado ao ar livre

No Bairro do Paraíso o Dia da Criança foi comemorado com um piquenique, no espaço exterior, com todos os utentes e colaboradores do equipamento a aproveitarem o sol e o ar livre. As crianças tiveram uma refeição diferente, em grande convívio e constante animação. Depois do almoço, a tarde foi dedicada a atividades desportivas, como o ténis de mesa e aulas de yoga, estas últimas acompanhadas de música. Momentos que serviram para relaxar um pouco e para os mais novos tomarem contacto com uma atividade que ainda poucos conheciam, mas que foi recebida com muito interesse.

     

Na última semana de maio o equipamento do Paraíso recebeu a visita das crianças das salas dos 5 anos da Quinta dos Fidalgos. As crianças visitaram a Escola Básica do 1º Ciclo do Bairro do Paraíso e passaram o resto do dia 24 de maio nas instalações da ABEI do ATL para se ambientarem à realidade que vão encontrar no próximo ano escolar. A tarde foi preenchida com dois concursos: um de dança “limbo” e outro de dança coreografada em pares. No fim, o júri elegeu os melhores dançarinos, mas todos saíram a ganhar num dia muito bem passado, cheio de companheirismo e em que a capacidade de integrar crianças de várias idades em diferentes atividades foi uma realidade muito bem conseguida!  

 

Num “tabuleiro” em tamanho grande, jogou-se o “Twister”

Os jogos tradicionais motivaram o espírito de grupo

     

 

Dia da Família muito participado no Paraíso

Os pais e vários familiares das crianças e jovens do Bairro do Paraíso compareceram em grande número à comemoração do Dia da Família, que se assinalou a 26 de abril neste equipamento da ABEI. As crianças, jovens e seus familiares foram divididos em grupos e foram participando nas diferentes atividades propostas. Depois de jogarem um pouco de ténis de mesa, assistiram a um filme protagonizado pelos utentes do equipamento. Depois foram desafiados por um jogo com palavras em inglês e, para finalizar a tarde, ocuparam-se de trabalhos manuais feitos com materiais recicláveis e desperdícios. Depois de tantas atividades, o tempo foi de lanche, para repor energias para o que ainda se seguiu: várias coreografias que todos tiveram oportunidade de dançar. Ninguém deixou de dar um “pé de dança” e a festa foi considerada um sucesso, tendo em conta  a participação, o convívio alcançado e a criação de laços entre os participantes.

Jogo de Damas Humano e no tabuleiro

No Bairro do Paraíso o jogo de damas foi “rei” durante o mês de abril. Houve sessões de estratégia no tabuleiro e também um Jogo de Damas Humano, em que as “peças” foram as próprias crianças. O Jogo de Damas Humano permitiu que os jogadores fossem elementos ativos desta atividade, que teve por objetivo encontrar soluções para as jogadas e para os problemas colocados a cada jogador e cada equipa. As crianças participaram na resolução dos problemas propostos, pondo em prática as ideias matemáticas subjacentes ao desenvolvimento das jogadas, partilhando conhecimentos e ideias. Além disso, o jogo também se revelou uma experiência muito enriquecedora para a promoção de atitudes positivas de convivência e de fortalecimento da auto confiança.

Caça ao Tesouro motivou o espírito de equipa

Sete equipas do ATL do bairro do Paraíso partiram, no dia 5 de abril, numa “Caça ao Tesouro”. Porém, antes de dar o seu início para a prova foram confrontadas com algumas dificuldades que tiveram de superar. Responderam a perguntas de cultura geral, contaram os números, mas desta feita em inglês e, por último, todos tiveram de criar um “grito” de apoio a cada equipa como forma motivadora de irem ao encalce do tesouro.

A importância foi saber colaborar em grupo e desenvolver as competências de espírito de equipa e entreajuda.

Quando a soma de Todas as partes é maior que o Todo

Dia 20 de Março de 2013, quarta-feira, 9h30m, sentia-se no ar uma mistura de sentimentos no que se refere à aventura que estava prestes a começar: A Viagem de Finalistas dos nossos 27 utentes que se preparam para concluir o 1º ciclo de escolaridade.

Da parte dos Pais ou de quem exerce Responsabilidade Parental, um misto de ansiedade juntamente com o receio de que as suas crianças comecem, desde já, a cortar o “cordão umbilical” e se estreiem a “voar” sozinhas. Da parte das crianças, uma excitação compreensível de quem vai passar 3 dias longe do seu “habitat” habitual, onde vão poder partilhar umas com as outras aventuras inesquecíveis. No que toca aos 3 funcionários que os acompanharam, a certeza de que esta aventura irá ficar para sempre na memória de ambos como uma experiência gratificante. E assim foi…

Durante 3 dias (20 a 22 Março de 2013) no Tempo de Aventura, no Cadaval, as “nossas” crianças puderam desfrutar de um espaço de salutar convívio, com atividades que contribuíram positivamente para o crescimento e consolidação dos seus conhecimentos acerca da proteção e exploração da natureza, bem como para criar a sua própria autonomia, conhecer novas crianças e criar laços. Foi, de facto, uma oportunidade de aliar conteúdos históricos (ex: atividade de Peddy Paper na Vila de Óbidos) à diversão, num ambiente saudável e lúdico.

As atividades desenvolvidas (Peddy Paper no Castelo de Óbidos, “jogo das pistas”, “caça ao tesouro”, piscina, “Noite da discoteca”, escalada, Tiro com Arco, Zarabatana…), tiveram em linha de conta um conjunto de valores e regras importantes para a formação das “nossas” crianças, sempre baseado na criação de princípios básicos de relação: amizade, respeito pelo próximo, partilha, confiança e lealdade.

Durante este período, foi possível aos 3 adultos presentes partilharem com as crianças um ambiente “diferente”, ajudando a fortalecer a sua relação. Através desta nossa experiência, podemos assumir que o segredo não está (ão) na (s) atividades (s) propriamente dita (s), mas sim, na intensidade relacional provocada por cada um dos seus intervenientes.

Como reflexão final, gostaríamos de deixar uma questão no ar: Se o Todo vale mais que a soma de todas as partes, então, também não é menos verdade que cada uma dessas mesmas partes ao serviço de um todo, acaba por o tornar, ainda, mais forte? VEJA AS FOTOS DESTES DIAS TÃO DIVERTIDOS

     

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9

 
   
 
Subscrever RSS Email