Atividades

Projetos de aprendizagem e sensibilização ambiental

No equipamento dos Fidalgos estão instalados vários ecopontos no âmbito da campanha “Brigada do Amarelo”. O objetivo é recolher o máximo de embalagens até ao mês de maio. Nos ecopontos amarelos são depositadas todas as embalagens utilizadas no equipamento, bem como as que são trazidas de casa pelos familiares das crianças. Os materiais para reciclagem serão depois recolhidos através do programa ambiental da Câmara Municipal de VFX. A instituição do concelho que recolher mais embalagens até maio deste ano receberá um prémio de 1.000 euros. Apelamos a todos que contribuam com as embalagens trazidas de casa para ajudar o ambiente e a ABEI a ganhar este prémio.

As crianças do equipamento começaram o ano com projetos que lhes têm permitido aprender sobre diferentes áreas: o corpo humano, animais minúsculos, o leão. O projeto sobre o “rei da selva” permitiu às crianças aprenderem sobre as formas do corpo e as cores, bem como conhecerem o habitat onde vivem estes animais. A savana foi reproduzida em vários materiais e foram feitos leões em plasticina e outros em formas geométricas, através de recortes e colagens. No mundo dos animais minúsculos, as crianças descobriram lagartas  e insetos, observaram formigueiros ao ar livre e depois reproduziram alguns dos pequenos bichinhos, aproveitando para aprender sobre a fisionomia de alguns deles e ainda para tomar contacto com as letras que compõem os nomes dos animais.

     

No projeto “O corpo humano” os objetivos prendem-se com a apreensão das várias partes e órgãos do corpo, para que servem, como funcionam e que cuidados merecem. Este projeto também tem sido muito importante para sensibilizar as crianças para as deficiências ou diferenças que cada um pode ter no seu corpo.

Para motivar a imaginação e a capacidade de sonhar dos mais pequenos também foi desenvolvido o projeto “Fadas, Princesas e Super Heróis”. As crianças recriaram a torre da Rapunzel, o Castelo da Cinderela e o fortíssimo Hulk, entre outros personagens das histórias e respetivos castelos. Neste contexto também ouve uma encenação do “Chá das Princesas” para as meninas do grupo dos 4 anos e, no fim do lanche, os príncipes foram buscar as princesas para dançar, o que gerou momentos de muita diversão entre todos.

Natal em família na Quinta dos Fidalgos

Este ano os atores do teatro de Natal na Quinta dos Fidalgos foram os pais. Para grande entusiasmo das crianças, os familiares vestiram a pele de Pai Natal, de duendes, renas, entre outros personagens. À peça de teatro antecederam-se os ensaios e a elaboração dos fatos e cenários, tudo feito pelos pais, funcionários do equipamento e crianças, um trabalho conjunto, verdadeiramente em família, de acordo com a época do ano que se festejou.

No Dia de Reis as crianças confecionaram mini Bolos-Reis, que foram comidos ao lanche, mas ainda sobrou para levarem para casa. Pelo que sabemos foram muito apreciados por quem teve oportunidade de os provar. Também houve uma atividade em que os mais pequenos foram cantar as Janeiras pelas várias salas e blocos do equipamento. Este tipo de iniciativa tem por objetivo manter vivas as tradições, recriando-as e proporcionando às crianças aprender sobre elas.

O novo ano trouxe a veterinária do Coelho Olaf até ao equipamento da Ponte. O animal de estimação foi vacinado e as crianças puderam assistir e aprender sobre os cuidados de saúde a ter com os animais. A veterinária fez-se acompanhar da gata Pimenta e deixou os mais pequenos ouvirem o bater do seu coração através do estetoscópio. As crianças adoraram o contacto com os animais.

Outubro, mês de comemorações

Este é o animal de estimação do grupo dos 4 anos da Educação Pré Escolar da Quinta dos Fidalgos: o coelho Olaf. Este amigo de quatro patas chegou à nossa companhia fruto da vontade que as crianças tinham manifestado em ter um animal para cuidarem. Depois de discutida a ideia, foi apresentada a proposta na reunião de pais e os familiares das crianças dos 4 anos comprometeram-se em tratar do Olaf ao fim de semana. Em cada semana o coelhinho vai com uma criança e, de segunda a sexta, é cuidado e mimado por todos no equipamento dos Fidalgos. As crianças estão felizes com o animal de estimação e têm-se mostrado muito responsável nos cuidados a ter com o Olaf.

 

Este mês de outubro foi marcado por uma ida à Feira Anual de Vila Franca de Xira. As crianças foram a pé, aproveitando o tempo para uma boa caminhada. Chegados à feira brincaram nos vários carrosséis próprios para as suas idades, comeram pipocas e farturas e visitaram os vendedores ambulantes. No regresso ainda houve tempo para uma visita ao Museu do Toureiro Mário Coelho. Outubro também foi o mês do Dia da Música e do Dia da Alimentação. A música foi comemorada com a construção pelas próprias crianças de vários instrumentos musicais que depois serviram para dar um concerto para toda a comunidade escolar. No Dia da Alimentação, o assunto foi levado muito a sério com a perspetiva de ensinar às crianças a importância de uma alimentação saudável e variada. Em grupos, os mais pequenos visitaram o Mercado Municipal e compraram uma variedade de legumes que depois serviram para fazer várias sopas. No fim do dia houve a “Tertúlia das Sopas”, onde os pais foram convidados a provar e levar sopas para casa com a garantia de terem um jantar muito saboroso e saudável.

   
 

Pequenada bem ensaiada deu espetáculo na festa de fim de ano

As crianças da Quinta dos Fidalgos terminaram o ano escolar com as festas de fim de ano que tiveram atuações diversas conforme os temas que foram trabalhados em cada sala. As crianças da creche fizeram uma “Festa de Verão”, para a qual foram elaborados fatos muitos frescos e cenários tropicais. O grupo dos 3 anos fez uma apresentação sobre Contos Tradicionais, como “A história da Carochinha”, “O Capuchinho Vermelho” e “Branca de Neve”, enquanto as salas dos 3 e 4 anos se centraram na temática “Descobrir Vila Franca de Xira”. Nesse contexto foram representados vários aspetos da cidade, como as tertúlias, os varinos e a faina da pesca no rio e o fandango, a dança tradicional ribatejana. O “Índio” e “Reis e Castelos de Portugal” foram, respetivamente, os temas das festas dos 4 e 5 anos. Os mais pequenos foram muito elogiados pela forma como estavam bem ensaiados e como decorreram todas as apresentações. No fim do dia, o orgulho de crianças, pais e profissionais da ABEI era grande! A tarde terminou animada, com um churrasco convívio, em que foram os pais foram responsáveis pela decoração do espaço e pelas brasas. A semana de praia, em junho, também correu muito bem. O tempo esteve fantástico e as crianças puderam brincar na areia e no pinhal, desenvolvendo atividades ao ar livre.

     
     

Trazer as famílias à Quinta dos Fidalgos

Em maio o equipamento da Quinta dos Fidalgos organizou um “Dia da Família”. As experiências que diariamente são vividas com as crianças foram partilhadas e postas à disposição dos pais que não hesitaram em participar. Houve atividades de “pesca”, culinária, construções na areia, pintura de murais e pintura em cavaletes e atividades relacionadas com a ciência. A dança também teve o seu lugar neste Dia da Família e uma ciclovia fez as maravilhas de quem gosta de pedalar. A interação entre todos foi fantástica e é muito recompensador ver os laços reforçados entre pais e agentes de educação das crianças. A manhã de convívio terminou com um almoço piquenique.

     

Também durante o mês de maio, numa das visitas à Biblioteca Municipal,  as crianças participaram na atividade “Animálua”, que consistiu em contar a história “A que sabe a lua”, uma narrativa em que as crianças tiveram participação ativa na construção do cenário, trabalhando em interajuda e sobre os valores da união e da partilha.

No Dia da Criança a Quinta dos Fidalgos encheu-se de cor! As crianças pintaram e fizeram muitos desenhos… mas não só de artes plásticas se fez esta data. No refeitório foram preparadas espetadas de fruta e o lanche foi “reforçado” em vitaminas, energia e boa disposição! Este é sempre um dia mágico na ABEI, o reforçar da realidade de que as crianças são o melhor que há e é para elas que trabalhamos diariamente.

Visitas a museus estimulam a aprendizagem e as competências das crianças

As crianças da Educação Pré Escolar dos Fidalgos têm realizado várias visitas aos museus do concelho. No Museu de Alverca o grupo dos 3 e 4 anos participou na atividade “O Canto dos Pássaros”, uma história passada na antiga vila de Alverca, quando esta era rodeada de campos cultivados, olivais e toda uma diversidade de árvores e o canto dos pássaros se podia ouvir por todo o lado. Nesta história puderam ser ouvidos os sons de algumas aves, o que constituiu um estímulo para todos os sentidos das crianças. Depois, em contexto de oficina educativa, cada criança vai decorar e construir um pássaro com base nesta experiência. O grupo do 4 e 5 anos também foi ao Museu de Alverca, mas para participar na atividade “A Lenda da Fonte do Choupal”, que foi contada utilizando um cenário que foi sendo montado pelas crianças ao longo da história, numa participação ativa e na mesma.

O grupo dos 3 e 4 anos visitou a Fragata D. Fernando e Glória II, no âmbito dos projetos “Os Transportes” e “ Os Índios”, que estão a ser trabalhados em sala. A embarcação, que se encontra na Doca de Cacilhas, foi visitada por dentro e as crianças puderam explorar o espaço livremente, tendo sido uma experiência muito enriquecedora e divertida. Além da fragata, houve oportunidade de ver ao longe um submarino que estava na doca, o que motivou novas conversas e aprendizagens sobre os transportes.

Fidalgos….um “turbilhão” de actividades para a pequenada…

As cores foram trabalhadas com muita imaginação pelas crianças da Quinta dos Fidalgos

As crianças de 3 anos do Equipamento da Quinta dos Fidalgos têm trabalhado a temática das cores. Para consolidarem a aprendizagem fizeram uma actividade com esparguete colorido. No fim do dia levaram para casa uma foto com um recado para os pais onde se podia ler: “Hoje o meu almoço foi Esparguete Colorido à Bolonhesa! Estava delicioso e, para fazerem comigo em casa, basta cozerem o esparguete e, no final, dividi-lo por 7 ou mais taças individuais (com a água da cozedura) e adicionar as gotas de corante alimentar necessárias para obter tantas cores quantas as que quisermos”. Neste dia as crianças divertiram-se imenso e levaram para casa o resultado do seu trabalho mas, o mais importante, foi o facto de todas terem aprendido as cores na perfeição depois de concluída a actividade. Este grupo dos 3 anos também fez uma visita ao Museu Municipal de VFX, ainda no contexto do tema “as cores”.

     

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

 
   
 
Subscrever RSS Email